Para autora, achado mostra que tema não era tabu no início do Cristianismo. Documento foi apresentado em congresso nesta terça-feira (18).

Uma inscrição antiga feita em papiro pode sinalizar que Jesus Cristo tinha uma esposa. O material foi apresentado nesta terça-feira (18), durante o 10º Congresso Internacional de Estudos Coptas, que está sendo realizado em Roma, na Itália.
Copta é o nome que se dá à língua falada no Egito na época do Império Romano, quando viveu Jesus. É nessa língua que está escrito fragmento de um texto com os dizeres: “Jesus disse a eles, minha esposa…”.


Pedaço de papiro traz a inscrição: “Jesus disse a eles, minha esposa” (Foto: Karen L. King/Harvard/Divulgação)

O pedaço de papiro tem aproximadamente quatro centímetros de altura e oito de largura. Segundo Karen King, professora da Faculdade de Teologia de Harvard, nos EUA, que apresentou a peça, o documento foi escrito na segunda metade do século 2.

“Esse novo evangelho não prova que Jesus era casado, mas nos conta que toda a questão só surgiu como parte de debates vociferantes sobre sexualidade e casamento”, contou King à reportagem da própria Harvard.
Ainda de acordo com a autora, o que o documento prova é que o estado civil de Jesus não era um tabu para os cristãos da época. “Desde o início, cristãos discordaram sobre se era melhor não casar, mas levou mais de um século após sua morte até que eles começassem a apelar para o estado civil de Jesus como um apoio aos seus argumentos”, prosseguiu.
Antes de apresentar sua pesquisa em Roma, King já tinha apresentado o papiro para outros importantes especialistas, que concordaram que se trata de um documento autêntico.
O fragmento chegou até King das mãos de seu dono, que mora nos Estados Unidos e preferiu não se identificar. Por isso, pouco se sabe sobre sua descoberta. Os especialistas sabem apenas que ele foi escrito em um livro – e não em um rolo, pois há inscrições dos dois lados – e que provavelmente é original do Egito – por estar escrito em copta.

 

Fonte: G1 – Ciência e Saúde