O que a contagem maia, a maçonaria e a nota de um dólar tem em comum? As três apontam pro ano 2036.

null

No verso da nota de um dólar está a pirâmide de 13 degraus, que termina com uma nova pirâmide, no topo, envolta de luz, com o olho que tudo vê.

Na base da nota estão os algarismos MDCCLXXVI que representam o ano de 1776, ano da independêcia dos Estados Unidos.

Mas o que os maias tem haver com isso? A contagem dos elementos do calendário maia são todos de base 20, com a exceção de um único:

Kin = 1 dia
Winal = 20 kins
Tun = 18 winal (360 dias = 1 ano)
Katun = 20 tuns ( 20 anos)

Baktun, Piktun, Kalabtun, Kinchktun, Alawtun, todos eles também tem base 20.

Vamos então começar os cálculos: 1776 é 666+1110. MCX totalizam 1110 e se os tiramos ficamos com exatamente 6 números romanos, equivalendo 666.

Se colocarmos um Katun para cada um dos degraus da pirâmide teremos 260 anos (13 degraus x 20 anos que equivalem a 1 katun). Somando 260 ao numero da base da pirâmide, 1776, temos exatamente 2036.

O número 13, que para os maçons simboliza TRANSFORMAÇÃO ou TRANSMUTAÇÃO aparece várias vezes na nota de um dólar: 13 estrelas sob a águia, 13 andares da pirâmide, 13 folhas no ramo da oliveira, 13 frutos, 13 flechas. Alem disso, na época da independência, foram 13 colônias que se tornaram independentes.

Além disso a pirâmide da nota de um dólar está claramente inserida num círculo fechado imaginário, onde a palavra “MASON” forma uma estrela de Davi (principal símbolo judeu) que tem imensa ligação com os Estados Unidos e frequentemente aparece no Apocalipse de João associando americanos e judeus.

null

A escada de Jacó e os 72 dias

A Bíblia nos relata que Jacó em sua viagem para Harã, precisou repousar e utilizou-se de uma pedra como travesseiro. Em seus sonhos, ele viu uma escada que avançava da Terra até o Reino dos Céus, e que os Anjos subiam e desciam através dela, levando e trazendo as mensagens até Deus.

Sabemos que toda a Gênesis é simbólica e ocultista, cujos textos são alegorias para textos herméticos e iniciáticos relacionados com a Cabala

A escada de Jacó é uma alegoria para a estrutura completa da Árvore da Vida. Os 72 anjos da Cabala, ou “Emanações do Nome de Deus” são os anjos que aparecem simbolicamente no sonho de Jacó, trazendo as perguntas e respostas dos mestres que utilizam-se deste sistema oracular. A escada também simboliza a subida iniciática do Mundo Material até o Mundo Divino.

Em cada ser humano, quatro letras comuns (A, C, G, T) representam as bases químicas que compõem nosso código genético, e formam os “degraus” das moléculas espiraladas em forma de escada que conhecemos como DNA. As seqüências dessas letras combinam-se para criar o conjunto de instruções que constrói o ser humano, em todos os seus aspectos.

Os cabalistas nos ensinam que cada uma das 22 letras hebraicas representa uma força de energia particular, semelhante ao DNA. De acordo com a Cabala, assim como cada ser humano é constituído do alfabeto genético de quatro letras, encontrado em nosso DNA , o Universo também é construído por um alfabeto de 22 letras, encontrado nas letras hebraicas. Não apenas os seres humanos, mas toda a matéria física é formada por esse DNA espiritual. Dizem os cabalistas:

“As letras do Alef-Beis (alfabeto hebraico) são os tijolos e a argamassa de nosso Universo, e dos indivíduos, com suas habilidades pessoais”.

Da mesma forma que um prisma divide a luz solar em sete cores básicas, cada uma bem diferente da luz branca que a originou, e ao mesmo tempo fazendo parte dela, as letras hebraicas são como 22 “cores” diferentes, através das quais podemos perceber a divindade em nosso mundo material. Formam os tijolos da criação, através dos quais tudo foi formado. São como cada um dos 7 raios agindo sobre a chama Trina. Considerando as cores como luz, o BRANCO é a sobreposição de todas as cores (gerando a transparência total, símbolo máximo da pureza). A chama Trina é simbolizada pelos judeus através da Estrela de Davi, que nada mais é do que 3 quadrados perfeitos sobrepostos, que formam a Estrela com um hexagono central e 6 triângulos, o símbolo dos 7 raios.

null

“A combinação das letras, conforme formuladas pelos mestres espirituais que compuseram as orações, possui o poder de elevar forças espirituais além de nossa imaginação”. Dizem os cabalistas

É dessa combinação das 22 letras que surgem os 72 nomes ou “emanações de Deus”da tradição cabalística.

Na nota de um dólar vemos a pirâmide, já sabemos que na sua base está o ano de 1776 e no topo o ano de 2036. No entanto, se compararmos as datas teremos acesso a outra impressionante “coincidência”. A independência americana, ocorrida no ano de 1776 ocorreu exatamente no dia 4 de julho. O ápice das transformações do planeta ocorrerá como já vimos aqui em 24 de abril de 2036. “Coincidentemente” são exatos 72 dias entre 24 de abril e 4 de julho é essa diferença de dias que esta também representada nos degraus da pirâmide tal qual a escada de Jacó

Outra questão interessante envolvendo o numero 72 é que no Grande Selo dos Estados Unidos, criado em 1782, a mesma pirâmide que aparece na nota de um dólar contem exatos 72 pedaços de pedra, quem quiser contar é só olhar:

null

A frase e o presidente

“Annuit Cieptis Novus Ordo Seclorum” ( a palavra Coeptis apresenta um “I” estilizado formando um “O” colado na letra “E”, por isso escrevi “Cieptis”)

Os números romanos nela contido são : I, C, I, I, V, D, C, L, M

Somando:

M = 1000
D = 500
CC= 200
L = 50
V= 5
III = 3
Total = 1758

Foi exatamente em 1758 que nasceu James Monroe, que viria a se tornar o quinto presidente americano e criador da doutrina Monroe, que repudiava a intervenção da Europa nos paises do continente americano , fazendo com que os Estados unidos se tornassem os comandantes das políticas externas dos paises da América Latina sob o lema : “A América para os americanos”

Monroe lutou nos conflitos da independência sendo ferido; depois como embaixador americano na França conseguiu realizar a compra do território da Luisiana. Poucos anos depois como presidente comprou a Flórida da Espanha. Alem disso a Doutrina Monroe possibilitou a expansão das fronteiras americanas rumo ao Oeste, com a matança de varias tribos indígenas que lá habitavam. Foi em suma o presidente que mais expandiu o território e domínio dos Estados unidos na América.

Mas ainda existe mais um dado curioso. James Monroe morreu num 4 de julho ( exatamente o dia da independência americana), nasceu no dia 28 de abril ( 4 dias a mais do que a data de 24 de abril de 2036) e faleceu com 73 anos ( 1 numero a mais do que o espaço em dias entre o dia 24 de abril e 4 de julho, que é de 72 dias).

Realmente seria muito improvável um presidente nascer no exato dia do ápice dos eventos apocalípticos, morrer no exato dia da independência americana e ainda ter na idade da sua morte a diferença exata entre essas duas datas. Talvez pra demarcar essa pequena diferença de 5 números exposta no parágrafo anterior, ele tenha sido exatamente o quinto presidente americano….

Na “frente” da nota o rosto do primeiro presidente maçon (G. Washington) e no “verso” da nota os algarismos romanos da frase “Ele Aprova O Nosso Empreendimento, Nova Ordem Dos Séculos” somados equivalem a data do nascimento do segundo presidente maçon (J. Monroe) que foi o quinto presidente americano. Ou seja, a nota de um dólar traz referencias aos dois primeiros presidentes maçons.

A primeira nota de um dólar foi confeccionada em 1862, mas a pirâmide com o olho que tudo vê foi colocada apenas em 1935, na presidência de Roosevelt que era maçon. O mais interessante nisso tudo é que quando o selo com a frase foi criado (1782), James Monroe era apenas um deputado federal, só se tornando presidente 35 anos depois (1817)

2036 e a Pedra

A pedra parece ter um significado em todas as religiões do planeta desde tempos imemoriais.

Na Gênesis 28:18 Jacó descansa numa pedra e tem a visão da grande escadaria
Em Êxodo 30:18 é relatado que as Tabuas onde foi escrita a lei eram de pedra

Em Salmos 118 temos uma profecia velada: “ A PEDRA que os construtores rejeitaram, tornou-se PEDRA ANGULAR”. Considera-se isso uma profecia dirigida a Jesus, como o Cristo, que foi rejeitado pelos judeus, mas tornou-se a PEDRA fundamental da igreja.

Em Mateus 26:18 , Jesus se refere a Pedro como Pedra
O número 18 aparece em todas essas passagens: 6+6+6.

Em Meca (cidade sagrada pro mundo muçulmano), acha-se a PEDRA mais notável do mundo, é uma pedra negra, que está preservada na “kaaba” que fica no átrio da mesquita sagrada. É uma pedra meteórica. Esta PEDRA NEGRA tem 12 centímentros de comprimento aproximadamente, e é oval, segundo diz, ela foi quebrada durante o assédio de Meca em 683 DC, foi recomposta com cimento e encerrada numa cinta de prata. Está embutida na parede do ângulo nordeste da kaaba a uma altura que permite que os devotos a beijem em ato de adoração.

Nada mais normal do que uma imensa PEDRA, o asteróide Apophis, pra realizar o ápice dos eventos do Apocalipse