Acostumados a ver rochas cobertas de sujeira e resíduos decorrentes de bilhões de anos flutuando no espaço, uma equipe de astrônomos do MIT está coçando a cabeça com uma rocha surpreendentemente limpa no Cinturão de Kuiper, perto de Netuno.

Depois de avistar a rocha pela primeira vez há vários anos, o astrônomo James Elliot finalmente descobriu a natureza da rocha KBO 55636, de quase 150 km de largura, usando “ocultação estelar” para descobrir que a rocha é extremamente higiênica em comparação com qualquer outro objeto espacial. Ocultação estelar é quando a rocha esconde a luz proveniente de uma estrela ao passar na frente dela.

Elliot disse que a reflectividade é “muito alta, quase 90 por cento… isso é consistente com ela ter uma superfície altamente reflexiva, como gelo”.

via BBC, Discover e Ebert